A primeira vez a gente nunca esquece

Eu adoro comer. E tirando um ou dois ingredientes que não suporto, não tenho frescuras, experimento tudo mesmo. Mas admito que a parência do escargot não me atraía, e a prova sempre foi deixada para depois.
Pois dessa vez não deu para fugir. Comi escargot pela primeira vez, lá no Domaine. Comi, comi mesmo. E imediatamente após ver o bichinho vivo, se mexendo, grudando e babando em tudo que encostava. Cena nada bonita.
Não sei o que me deu coragem, se foi a propaganda da Isabelle, proprietária da casa, ou a vontade de implicar com a Sandra, a fotógrafa, que é vegetariana e ficou com peninha do bicho. Mas fui lá. Usei uma daquelas ferramentas que parecem mais um curvex (nota para os homens: um aparelhinho que as mulheres usam para curvar os cílios), e até derrubei a conchinha, bem à la Julia Roberts em "Uma Linda Mulher".
Tasquei o bicho numa torradinha e mandei ver. Bom, viu? Bem bom. A textura é meio esquisita, lembra uma moela de frango, mas o sabor basicamente é o do molho, que nocaso era feito com muita manteiga e salsinha.
Então, quando tiver a chance não deixe a cara feia do escargot te desencorajar. A lesminha bem que pode te surpreender.

4 comentários:

Andre disse...

Muito legal a proposta do seu blog...vi ele lá da comu dos jornalistas blogueiros do orkut...
Parabéns e bjs!

joana pellerano disse...

que bom que você gostou, andre. volte sempre!

träsel disse...

olá, joana! quanto tempo!

sabe que nunca provei escargot? na verdade, jamais tive oportunidade, mas está na minha lista de coisas a fazer.

estava cobrindo alguma pauta ou coisa assim?

joana pellerano disse...

era pauta visitar o lugar (um sítio que produz alimentos orgânicos... coisa muito boa), mas provar escargot foi invenção de última hora. divertido.
apareça mais!
abraço.