Americanizada

Se não tivesse que trabalhar eu passaria o tempo estudando a gastronomia americana. Gosto de estudar gastronomia de todo canto, porque a comida ensina praticamente tudo que se precisa saber sobre um país, mas por agum motivo misterioso a história dos comes e bebes dos States me interessa em especial.
Já que 11 de setembro anda mais americano que 4 de julho, escolhi hoje para dividir minhas fontes de estudo. Vale dizer que é com a nada altruísta intenção de fisgar o interesse de algum de vocês e arranjar alguém com quem conversar sobre o assunto.
Para começar, uma dica é o livro País Fast Food, de Eric Schlosser. Lá, o jornalista conta a linda história de como os sanduíches surgiram por conta dos automóveis e a fast food se inspirou na linha de montagem de Ford.
Se você prefere que alguém te explique tudo com fantoches, a dica é o programa American Eats, do History Channel. Passa às quartas-feiras, às 17 horas. É uma aulinha divertida sobre o nascimento de verdadeiros símbolos americanos, como cereais matinais, refrigerante, cachorro-quente, sorvete e pizza.
Ainda faltam os sites! No My Recipes, Foodies.com e até no site do governo (!) é possível encontrar todas as receitas que os americanos amam, como torta de abóbora, carne com molho barbacue, pizza deep dish, cheese cake e cookies.
Não é divertido? Por favor, diga que sim. Gostar de coisas que ninguém gosta pode ser muito solitário. E eu já assisto Bonekickers...

2 comentários:

Cláudio Ken disse...

Gostei da dica do livro!
Vou comprar assim que puder e posto o que achei!
Também adoro comida e sua história!

Hanna Nazine disse...

Adorei o post, também sou alucinada na clássica culinária americana. Já leu o livro Not Just Hamburgers? Adoro!