Prazer, Ratatouille

Ontem foi o Oscar, e Ratatouille ganhou o prêmio de melhor longa de animação. E eu ainda não vi.
Não foi falta de oportunidade ou incentivo. Todo mundo diz que é ótimo e eu até o tenho no meu computador. Só que até agora, nada.
Me sentindo a última pessoa dessa Terra fui procurar saber mais sobre a animação depois que ela foi eleita a melhor do ano. E descobri que Ratatouille e eu somos velhos amigos. Não o rato, o prato. Mesmo sem saber, essa receita de vegetais refogados típica da Provence e super popular em toda França foi meu almoço repetidas vezes enquanto eu estava na Espanha e tinha preguiça de cozinhar coisas complicadas.
As vantagens dessa receita são infinitas. Pra começar, ela é tão fácil e básica que até os que não sabem cozinhar vão acertar. Leva só vegetais, o que te dá aquele orgulho por estar preparando algo tão saudável pra você mesmo. É versátil: vale frio, morno, quente, como entrada, como acompanhamento. E é uma delícia.
Com vocês então, ratatouille do meu jeito. Sobre o filme a gente conversa depois.

Ratatouille à minha moda
Para uma pessoa

Ingredientes:
um dente de alho
1 colher de sopa de cebola picadinha
1 tomate cortado em pedaços grandes (pode ser sem pele e sementes, caso você tenha mais paciência que eu!)
meio pimentão verde ou vermelho (ou os dois) sem sementes em cubos
meia abobrinha italiana (zucchini, sabe?) em cubos
azeite, sal e pimenta-do-reino branca a gosto

Obs: Berinjela também vale, e entra na panela junto com a abobrinha.

Preparo:
Primeiro vem o alho. Se você adora alho, pode usá-lo amassado ou em pedacinhos. Se não é tão fã, só dê uma leve achatada no dente, porque assim poderá retirá-lo quando a receita estiver pronta.
De qualquer forma, doure alho e cebola em um pouco de azeite.
Junte a abobrinha e cozinhe uns 5 minutos.
Coloque o pimentão (ou pimentões) e refogue um pouco.
Depois, faça o mesmo com o tomate.
Tempere com sal e pimenta.
Quem quiser pode deixar isso cozinhar uns 10 minutos, mas eu prefiro os legumes com consistência mais firme.
Se você deixou o alho inteiro, retire-o.
Coma quente como acompanhamento (fica ótimo com peixe grelhado), coma morno dentro de uma tortilla mexicana (aquela de farinha de milho), coma frio como couvert, com um pão italiano e uma taça de vinho. Hum!


6 comentários:

Luciana Bonino disse...

Oi Joana, tropecei no seu blog por acaso e adorei! Parabéns.
Sou mineira por nascimento e capixaba por adoção, mas ha quase 4 anos moro fora do país (Holanda). Com certeza vou acompanhar seus escritos, viu? :)
Quanto ao Ratatouille, não deixe de ver, vale à pena! A versão do prato que o ratinho prepara no filme é um pouco mais elaborada, mas a sua já deu água na boca!
Até breve

joana pellerano disse...

Oi, Luciana. Que legal te ter por aqui. Volte sempre. E pode deixar que ue vou o filme.
E já que você mora na Holanda de repente podia me ajudar: há meses venho tentando lembrar o nome de uma sopa que provei aí. É de ervilha e até parece um pouquinho com caldo verde, você conhece algo parecido?
Beijo e obrigada.
Joana

Luciana Bonino disse...

A sopa mais famosa daqui é a Erwten Soup. É feita com bacon e ervilhas. É bem gostosa e fácil de fazer. Acho que a receita é mais ou menos essa:
http://www.recipezaar.com/8466

Até

Aline Neme disse...

Humm... Adoro ratatouille!!!

Já comi, muito, mas nunca fiz, parede fácil! Vou tentar tua receita!

O filme é uma graça, realmente mereceu o Oscar.

Já readaptada a jardim da penha??
Adoro esse bairro, maorei em jardim da penha por incríveis 25 anos. Quase nasci ali. Hoje moro na Serra, desde abril do ano passado quando casei.

Vc acredita que fui numa pizzaria sábado e lembrei de vc?! A internet faz isso com as pessoas, nos sentimos tão próximas sem conher pessoalmente... chega ser engraçado.

É a pizzaria casa redonda lé em Manguinhas, naquela famosa e premiada casa redonda. Uma graça de lugar com pizza no forno à lenha perfeita! Coloquei as fotos lá no blog.

Bjundas

joana pellerano disse...

Aline, menina.
A receita é muito fácil e instintiva: aquilod e ter ingredientes bons na mão e não querer o risco de estragá-los...
E eu andei ouvindo coisas boas sobre essa pizzaria em Manguinhos. Vou passar por lá e lembrar de você!
Beijo.

joana pellerano disse...

Ah, sobre a receita: a chef Isabelle Cicatelli - que é da França em primeiro lugar e do Domaine em segundo - divulgou a sua receita em homenagem ao filme. Ó: http://domaine.wordpress.com/2008/03/01/ratatouille-a-la-brasserie-apogeu/.