Abóbora descontrol

Amo abóbora. Menina, pescoço, moranga, italiana, japonesa. Acho uma coisa linda, incrivelmente versátil e deliciosa, e totalmente mal aproveitada. Dá uma pena ver aquela abóbora triste passada na água com sal, cortada em quadradinhos... Tanto potencial desperdiçado! Aí resolvi procurar umas receitas mais interessantes, que provassem meu ponto de vista: abóbora é tudo. Vejam o que encontrei:
Para começar, pirei no programa do Jamie Oliver especial sobre abóboras. Ele fez carbonara com zucchini (que minha amiga Melissa copiou e ficou de raspar a panela) e um incrível muffin de abóbora doce. Procurando essas receitas acabei achando outras ótimas no site dele, como pizza, risoto e essa salada diferente. Com as flores, há ainda mais opções.
No meio da busca pela blogosfera encontrei cada coisa de cair o queixo. Esse cake de zucchini, hortelã e queijo do Kafka na Praia será feito com urgência. Do Kivevé, uma polenta paraguaia feita com abóbora, nunca tinha ouvido falar!
Para o calor, tartare de abóbora. Para o frio, sopa, cremosa como essa ou diferentona, como essa.
Para petiscar vai bem um pastel de carne-seca com abóbora. Hora do lanche é pedaço de pão de abóbora recheado ou torta com queijo. Para a sobremesa, um pedacinho de bolo de chocolate com zucchini, que empresta o nome pra um dos blogs de comida mais visitados. Ou torta com especiarias. E que tal uns sonhos de abóbora para a sobremesa, com direito a receita vinda de Portugal?
Tinha mais, muito mais. Mas acho que já embasei meu argumento, né? Vejo vocês na feira...

3 comentários:

Anônimo disse...

Ei, Joana! Hmm, que delícia! Tb amo abóbora! Adoro abobrinha verde feita no gril em fatias.
Ah, evou experimentar o cake. Vamos ver!
beijo

Náira disse...

Amore, sou eu: Náira...rs
Beijo

joana pellerano disse...

náira, menina! saudades de você. beijo.