Blog Action Day 2008: Fome de fartura

Existem muitas formas de pobreza, o tema do Blog Action Day deste ano. Pra mim, a pior delas é a falta de comida. Também é para o secretário-geral da ONU, Ban Ki-Moon, que diz que nada é mais degradante que a fome, especialmente quando produzida pelo homem.
O mundo está em meio a uma crise dos alimentos, causada pelo aumento constante da demanda por comida aliada a condições climáticas desfavoráveis para o aumento correspondente do cultivo, a alta do petróleo e a especulação. A alta do preço da comida já deixou 130 milhões de pessoas na pobreza, de acordo com o Programa Mundial de Alimentos das Nações Unidas. Gente que estava bem, comendo seu pirão, e que agora passa fome. A maioria, oito em dez, mulheres e crianças.
Para melhorar a situação, só com mais alimentos. De acordo com o Ki-Moon lá de cima, 50% mais até 2030. Tem gente que já tá tentando. Na União Européia, por exemplo, além de incentivar o cultivo e a produção de comida, os governos de 19 países vão investir para levar esse excedente aos europeus famintos. O aumento dos gastos com o setor vai subir de 310 milhões de euros para mais de 500 milhões a partir do ano que vem.
Só que o conceito de "fome" europeu é muito diferente do que se vê ali, se você olhar pela janela do escritório ou apartamento. Para a União Européia, falta alimentos a uma família caso seus componentes passem mais de dois dias sem carne, frango ou peixe.
As respostas para um problema como esse eu não tenho. mas uma ou outra coisa eu acho. E dividir é a principal. Plantando, ensinando, doando, não desperdiçando, reciclando. Parando de comprar coca-cola e coxinha na hora do lanche cinco dias por mês e doando a grana economizada pra uma ONG, como a Banco de Alimentos. Clichê, sim, mas inevitável: é um ato de bondade de cada vez. Como o Blog Action Day. Vamos?



Um comentário:

Monica Loureiro disse...

Joana, esta história de "ANIVERSÁRIO DO RAINHAS" é boa que a gente acaba conhecendo blogs diferentes e versáteis...
Gostei do seu !