Trabalhos dos sonhos

Tenho um novo trabalho dos sonhos. Você pode achar uma bobagem, mas trata-se de um fato inédito. Eu não sou muito volúvel em relação a escolhas profissionais. Quando criança, nunca quis ser astronauta nem motorista de caminhão (ainda que tenha pensado em arqueologia). Mas agora tenho um novo trabalho dos sonhos.
Depois que resolvi ser jornalista, aos 8, tive poucos. Um deles foi ser a Ruth Reichl. Para quem não sabe, Ruth Reichl foi crítica gastronômica do New York Times e atualmente edita a revista Gourmet, além de escrever livros. Como eu quis ser a Ruth Reichl há cinco anos, quando o Apetite nasceu! Queria como ela ser chamada pra escrever sobre comida, assim, do nada, sem considerar uma diferença básica: ela foi convidada enquanto era cozinheira de um restaurante, e eu nem sei fazer feijão.
Mas hoje me esforço para criar expectativas mais realistas. Já não quero ser Ruth Reichl. Nem jurada de Top Chef, programadora da Sony, chocolatier da Godiva. Quero cobrir a Copa do Mundo de 2010. Não os jogos, que pouco me importam. Mas os vinhos.
A Wosa (que quer dizer Wines of South Africa mas me lembrou do Dool do Joey - Days of Our Lifes) vai convidar jornalistas que cobrem vinho para conhecer o país e entender porque eles são a bola da vez no mercado enólogo. Totalmente possível, não?
Agora que já expressei essa minha vontade, vou colocar a calça cáqui na mala e ficar no aguardo do convite para embarcar. Wosa, beijo e me liga!


4 comentários:

Aline Neme disse...

Opaaaaaa... trabalho dos sonos mesmo esse!!!

Até eu, que de jornalista não tenho nada, me interessaria pelo trabalho... hehehehehe

Bjundas

Mel disse...

Vc obviamente vai precisar de uma fotografa, ne? ein? Me leva!!!

::gabriela::gaia:: disse...

eu me lembro de vc quando queria ser arqueóloga! rs!

joana pellerano disse...

Gabriela, e eu me lembro de você quando eu queria ser arqueóloga e quando você parecia com essa foto...