O que eu vou comer em 2011

Ano novo, resoluções de ano novo novas! Eu não sei você, mas tenho planos incríveis para meu paladar e estômago nesse 2011 de década nova. Sabe aquele monte de coisas que você quer fazer e fica enrolando? Isso. E ainda que nem todos sejam muito realistas, vale registrar... Assim posso ir marcando com xis quando cada um deles for alcançado ao longo os próximos 12 meses. Será que dá?

1 - Comer hamburguer no Sujinho
Hamburguer é um negócio sensacional. Pão, carne, saladinha pra quebrar a gordura, catchup pra dar um toque de acidez. Em 2010 fiquei amiga das versões mais "sofisticadas", com pão especial, brie, foie gras. E fiquei pobre e sem paciência... Haja carteira para bancar sanduíches de mais de R$ 30, com suas batatas fritas e valets, além de saco para tanta fila de espera. Nesse ano quero voltar ao básico. Comer um lanche bem feito, suculento, e pagar o justo. Tudo que li sobre o Sujinho (como esse post do Bicho) me animou. Acho que é lá!

2 - Tomar café da manhã no PJ Clarke's
Ovos, bacon, panqueca com maple syrup? Count me in. Sempre gostei de comida americana (como você pode ver aqui e aqui), e descobri o bufê matinal da única filial do PJ Clarke's fora dos Estados Unidos no Gastrolândia. Desde então, venho sonhando com ele sábado sim, sábado também...

3 - Provar o menu degustação do Soeta
Anos e anos morando em Vitória e reclamando da imaginação escassa da cozinhas locais. E é só eu sair pro negócio andar! O Soeta abriu há mais ou menos um ano. Quem cuida são os chefs Bárbara Verzola e Pablo Pavon, que se conheceram estagiando no El Bulli. Quem me deu água na boca foi o Comidinhas, tudo reforçado por dona Evelize. Vontade.

4 - Voltar à Mara Salles
Já tentei o cardápio da Restaurant Week e o bufê de domingo, mas o que mais marcou no Tordesilhas foi seu menu degustação, que comi junto com a turma da pós no fim de 2009. Não consegui esquecer aquela panelona de barreado cujo selo de farinha e água foi quebrado na minha fente, deixando escapar os cheiros de carne e temperos que passaram horas e horas de conhecendo melhor. Nem o chibé, uma sopinha de farinha ovinha na água fria aromatizada com cumari, coentro, chicória do Pará e outros temperos. Quero de novo e vou.

5 - Ir na Roberta Sudbrack
Tudo já foi dito sobre essa super mulher. Então vou só mostrar essa foto à direita. Essa, e muitas outras, invadem o Twitter da chef diariamente. Passe lá por volta das 20 horas e prepare-se para a fome...

6 - Investigar a Liberdade com mais afinco
Eu vou bastante à Liberdade, mas não conheço nem 1% das possibilidades que a vizinhança oriental oferece. Tenho bastante consciência disso quando leio sobre lugares como o Kidoairaku, sugerido por Alhos (que por sua vez visitou por sugestão de Luiz Horta); ou o Izakaya Issa, queridinho do JB.

7 - Comprar uma máquina de pão
Uns três anos atrás passei por uma enorme fase de fazer pão. Mas dá um trabalho... Amassa, espera, amassa, espera... Acabei com preguiça. Mas fiquei cheia de vontade de voltar depois de ganhar um fermento de 17 anos de idade da Mari Hirata, no Mesa Tendências de 2009. Olha o que o Victor Prato Fundo fez com ele! E o Luiz Américo Camargo fez o seu levain. A máquina faz o pão sozinha e com hora marcada. Tô achando que elimina minha desculpa da preguiça. Será?

8 - Provar as receitas dos amigos
Tem muitos lugares que eu quero ir nessa vida, como dá pra perceber. E alguns desses lugares é a casa dos amigos. Tem umas pessoas de quem eu gosto muito e que eu sei que cozinham bem, e, ainda assim, não como o que eles fazem tanto quanto gostaria. Só provei a comida da Luana do Falando Abobrinhas e da Maria do Diga Maria uma vez e nunca, nunca, provei a comida do Sandro do Um Litro de Letras. Pode isso? (Pareceu que eu estava me convidando? Sim? Ótimo!).

9 - Almoçar no Fasano e jantar no D.O.M. 
Dizem que o universo conspira a nosso favor quando temos um objetivo claro. Não precisa nem saber como alcançá-lo. Então, esse é o meu. Universo, agora é com você!

4 comentários:

Tamy disse...

olha, estou fascinada com o seu blog... tanta informação e carisma nas suas palavras. Tbm tenho muitos projetos e necessidades para 2011. Uma delas é conhecer SP e algumas de suas possibilidades gastronomicas... se tiver alguma dica importante para me passar eu agradeço... hahhaha beijos e sigo com sucesso em 2011!!!!

joana pellerano disse...

Tamy,
Que coisa mais linda esse seu comentário! Muito obrigada! Venha pra São Paulo e avise que te dou todas as dicas que puder. E companhia, se quiser.
Um abraço,
Joana

claudiogonz disse...

Joanita, o hamburguer do Sujinho merece mesmo estar na sua lista. Já fui lá três vezes e pretendo voltar muitas outras. O hamburguer é nota 10 e as fritas também. Eles têm uma sobremesa meio espetaculosa chamada Loucura de Chocolate que é isso mesmo. Só não esqueça de levar dinheiro para o estacionamento (R$8) e para a conta, pois eles não aceitam nenhum tipo de cartão. E se achar que estou à altura dos seus amigos listados, já deixo aqui o convite para um almoço lá em casa qualquer dia desses. Abraços
Claudio (Blog Papillon)

joana pellerano disse...

Obrigada pela dica e pelo convite, Claudio. Vou cobrar, heim?!