Templo da compra coletiva

Ando aproveitando a moda das compras coletivas. Ginástica, massagem, pousada... As experiências são variadas, boas, médias, nenhuma péssima. Tava na hora de explorar o campo das comidas um pouco mais. No meio dos temakis e créditos no cardápio, fiquei de olho num baby beef do Templo da Carne Marcos Bassi (veja o site aqui, mas cuidado com a música absurda!). A oferta era a peça de carne para 3 pessoas, de R$ 128 por R$ 64, na unidade da Bela Vista (churrasco no meio das cantinas do Bixiga, sim senhor).
Fui em pleno sábado à noite e encontrei uma mesa sem espera. As surpresas que São Paulo em janeiro nos reserva... Fomos recebidos por um couvert matador, com pão italiano quentinho, legumes assados, palitos de cenoura. O serviço é eficiente até demais: as coisas voam para e da mesa sem uma palavra, ou seja, sem que ninguém pergunte se você quer, se quer mais, se já está satisfeito. De qualquer forma, o couvert é servido sem parar até a chegada do principal, o que ajuda, já que a carne demora um pouco.
Ela chegou dourada por fora e bem crua por dentro. A parte servida estava macia, mas pouco saborosa. Levaram o resto para terminar de assar. O resultado foi, na segunda rodada, um exterior carbonizado e um interior rosado mas um pouco seco. Decepcionante para um templo da carne.
Fora que, com farofa e salada de tomate, uma taça de vinho, um chope e uma Coca, a conta saiu por R$ 50 por pessoa. Sem a carne, que já estava paga.
Fiquei lembrando do fim de ano em Porto Alegre, onde entrecot, asado de tira, batata frita e uns três refrigerantes para duas pessoas geraram, juntos, a mesma conta. E a carne era perfeita.
No fim, o objetivo de se participar de uma promoção de compra coletiva é trazer novos clientes, oferecer-lhes uma amostra do que a casa oferece, quem sabe conquistá-los. Fui então num lugar em que provavelmente eu não iria, assustada pelos preços. Mas não pretendo voltar. Objetivo cumprido?

2 comentários:

claudiogonz disse...

Oi Joana, minha amiga.
Coincidências rondam nossas vidas. Depois do amigo secreto, agora esta do Templo da Carne. Pois não é que eu também fui no Bassi através da compra coletiva (pelo Bom Proveito) e tive a mesma impressão que você. Fui com a esposa e meus filhos. Pedimos apenas duas peças de carne, as duas opções mais baratas (bife ancho e uma outra que até esqueci qual foi) e uma porção de arroz. Gastamos R$ 198 reais. Um valor muito alto. Ainda mais se levar em conta que já comi carnes muito melhores em lugares que não tinham nenhuma pretensão de ser um "templo".

joana pellerano disse...

Ai, Claudio, fiquei tão frustrada... Uma pena, no fim das contas.