Pescadito

Quem vai visitar Barcelona nessa época do ano pode se preparar. Não são só temperatura e passagens aéreas que sobem loucamente com a chegada do verão europeu. Graças à Nossa Senhora dos Bons de Garfo, a qualidade e o tamanho das sardinhas seguem a onda.
Ir toda semana ao La Plata desde meados da primavera até o escaldante agosto é uma ótima (e barata) maneira de acompanhar a evolução da estação das sardinhas. Elas vão ficando maiores e mais deliciosas quase a cada minuto, e o bar é uma instituição no quesito "fritar à perfeição", deixando os peixinhos tão crocantes que você pode comer tudo, espinha, cabeça.
O La Plata é tão bom nisso porque não sobra muita coisa para distrair o cozinheiro: o bar não tem cardápio e serve só pa amb tomàquet (pão com tomate, azeite e sal); pa amb butifarra (pão com linguiça catalã); saladinha de anchovas, tomate e cebola (divina!) e as sardinhas famosas. E são tão famosas que os clientes escrevem poemas sobre elas, lhe pintam retratos, e essas obras de arte decoram as paredes do estabelecimento.
Mas a lição mais incrível ensinada pelo bar é a da hospitalidade. Lembra a lenda do Cheers, o bar em que todo mundo sabe o seu nome? No La Plata os frequentadores de toda la vida tem seu prato de sardinhas e copo de vinho esperando no balcão antes mesmo de atravessar a rua para entrar no bar. É um carinho disfarçado que dá uma inveja danada quando comparamos com o serviço em terras brasileiras.
O La Plata fica na Carrer Mercè, 28, Barcelona. No inverno você quase nem repara nas portinhas coloridas. Mas no verão a coisa muda. É tanta gente se acotovelando pelas sardinhas e apoiando um copinho de vinho na calçada que não tem como errar. Se passar por lá e não parar, não me conta. Eu não sei do que seria capaz..

O que estamos lendo 5

Documentário - O sociólogo Carlos Alberto Dória, que compartilha suas ideias no blog e-Boca Livre, mostra como leite condensado é, para a Pesquisa de Orçamento Familiar (POF) do IBGE, coisa de rico!

Documentário II - Direto, seco, claro, Jamie Oliver assusta os americanos com o futuro que a obesidade vem criando para os Estados Unidos. Diz ele que atualmente os fumantes custam menos ao país que os obesos, e mostra a necessidade de se aprender a cozinhar e a entender os alimentos para ter uma relação mais saudável com a comida.




Ficção científica - Nathan Myhrvold, ex-braço direito de Bill Gates, resolveu reunir as ideias mais vanguardistas que rondam as cozinhas por esses dias num livro com intenções bíblicas chamado Modernist Cuisine. Nesse vídeo ele faz uma pequena introdução ao tema e conta alguns segredos da produção dos cinco volumes da obra, que, vale contar, não é barata não...



Guia - David Chang, do restaurante americano moderninho Momofuku, decidiu lançar uma revista de cozinha para os não donos-de-casa. A proposta de Lucky Peach é totalmente diferente do que se vê hoje nas bancas de revista, das pautas à linguagem visual. Por enquanto, só lá nos Estados Unidos, mas dizem que chega no iPad logo. Esperamos.

Guia II - Vitor Hugo, o mesmo do Prato Fundo, faz uma degustação vertical de Kit Kats para homenagear a volta do chocolate às prateleiras brasileiras.

Guia III - Depois de levantar 54 aplicativos para quem gosta de comida boa (seja fazer ou consumir), entendo menos ainda porque a ferramenta criada pelo Ig em parceria com o Ceagesp que indica os produtos da estação ainda não virou app. É tão útil!

Novela - Se você ainda não descobriu Masterchef Australia, ai, ai, ai... O reality show dá um banho no seu parente americano ao mostrar como conflitos e briguinhas são aparas de gordura desnecessárias para dar sabor a um programa de TV. Destaque para o trio de jurados/apresentadores Gary Mehigan, Matt Preston e George Calombaris, aí na foto. Divertido e - perigo para os viciáveis, como eu - diário!

Haikai - "The Internet is a shitty book that I can't put down." ~ @diablocody

Cardápio de aplicativos

Já reparou que hoje em dia tem aplicativo de celular pra tudo? Para comida não é diferente. Quem busca referências de como cozinhar e onde comer pode contar com um monte de ajudantes tecnológicos e portáteis! Segue aí uma lista com 54 apps para você baixar agora mesmo no iPhone, iPod touch, iPad, Windows Phone e Android. Tem coisa que também dá para aproveitar online, no computador mesmo.

Para os iniciantes - O nome do app How To Cook Everything já diz tudo. Aquele básico que você não sabe e tem vergonha de peguntar, lá tem. O aplicativo é baseado no livro homônimo de Mark Bittman, e traz também receitas com dicas para variar com passo-a-passo ilustrado e ideias de cardápio. $4,99 para iPhone, iPod touch e iPad. 

Para os iniciantes II - Não entendeu e quer que alguém desenhe? The Photo Cookbook traz 84 receitas e ilustração de tudo: ingredientes, preparo, resultado. $4,99 para iPhone, iPod touch e iPad. 

Para os cozinheiros - O Big Oven é o app perfeito para quem cozinha. Permite criar receitas e listas de compras e compartilhar com milhares de outros cozinheiros. Uma verdadeira biblioteca culinária com mais de 170 mil receitas com foto! Grátis online e para iPhone, iPad, Windows Phone e Android.

Para os cozinheiros II - O 42 Restaurants é um livro de receitas/guia de restaurantes de alguns dos chefs mais famosos do mundo (não, Alex Atala não está lá...). Grátis para iPhone, iPod touch e iPad. 

Para os cozinheiros III - O Epicurius (grátis) e o Allrecipes ($2,99) reúnem milhares de receitas para inspirar o jantar de hoje.


Para os do time Jamie - O app 20 Minutes Meals traz 55 receitas do programa de tv em que Jamie Oliver que prepara uma refeição completa num piscar de olhos. Tem passo-a-passo com fotos, vídeos, ferramentas ajustar as porções e lista de compras, tudo bem bonito, como tudo que o Jamie produz. $7,99 para iPhone, iPod touch e iPad. 

Para os do time Nigella - Cem receitas inéditas e de alguns dos livros da domestic goddess Nigella Lawson estão em Nigella Quick Collection. Tem um bom istema de buscas, espaço para listas de compras e controle de voz para manter o aparelho limpinho mesmo no meio do caos da cozinha! $7,99 para iPhone, iPod touch e iPad. 

Para os do time Martha - Fãs da Ana Maria Braga americana Martha Stewart vão gostar do Martha's Everyday Food. Dá pra procurar receita por tipo, dificuldade, ingredientes, tempo de preparo, foto ou vídeo. E é uma Magic 8 Ball culinária: sacuda o aparelho e uma receita aleatória aparece como sugestão para o almoço. $2,99 para iPhone, iPod touch e iPad. 

Para fãs do Food Network - Quer as receitas do canal mais sonho dos cozinheiros sempre à mão? O In the Kitchen é pra você. Grátis para iPhone, iPad e Android.

Para os que cozinham o exótico - Tem um monte de apps que reúnem receitas, listas de compras e  histórias de comidas do mundo todo. Escolha o seu: Italian Cooking ($3,99), Best of French Cuisine (grátis), Sushipedia (grátis e versão Pro por $0,99), Mexi-pedia ($0,99), iCooking Moroccan Cuisine ($0,99), Korean Cuisine (grátis), My South African Cooking ($2,99). Pra quem quer variar geral, resta o 365 World Recipes (grátis), com nome autoexplicativo.

Para os saudosistas - Tá vendo esse monte de app e sentindo falta do bom e velho caderninho de receitas? Advinha só... No Recipe Box. dá para montar suas receitas preferidas, organizar tudo e levar para a cozinha ($3,99). 

Para os práticos - Cansou de tanta receita? Então vale a pena conferir o Ratio. Esse aplicativo baseado no livro homônimo de Michael Ruhlman ajuda a calcular a quantidade de cada ingrediente para fazer preparações básicas e, a partir daí, criar quantas variações quiser. $4,99 para iPhone, iPad e Android.

Para os atrapalhados - Já deixou queimar o arroz porque deu muita atenção pro feijão? Com o CookIt isso é passado. Você programa sua receita e o app avisa quando é hora de executar cada passo (a hora de colocar a massa para cozinhar, de começar o molho, de tirar o pão do forno, etc) com vários timers. $0,99 para iPhone, iPod touch e iPad. 

Para os atrapalhados II - Começou o purê de batatas e só depois reparou que não tem leite em casa? O Kitchen Helper tem dicas de ingredientes para substituir o que falta e ajuda a aumentar ou reduzir a escala de uma receita. Grátis para iPhone e iPad. 

Para os preguiçosos - Quer pedir pizza, comida chinesa, galeto, lanche? O Top Delivery é um guia desse tipo de serviço que permite busca por proximidade ou tipo de comida. Grátis para iPhone, iPod touch e iPad.

Para os que comem fora - O serviço gringo mais famoso de reservas de restaurantes, OpenTable, está nessa. Garanta sua mesa em mais de 13 mil casas em três continentes. Grátis para iPhone, iPod touch, iPad, Windows Phone, Android e Blackberry.

Para fãs de Top Chef - Quem está sofrendo de crise de abstinência antes da nova temporada pode aliviar o estresse brincando de Top Chef Foodie Fight. O app permite que você faça guerrinha de comida contra alguns dos ex-participantes. Cuidado para não acertar Tom ou Padma por engano e perder pontos! Grátis para iPhone e iPad. 

Para fãs de Top Chef II - Que tal conhecer os points dos chefs que passaram pelo programa? O Chef Guides traz os lugares preferidos de ex-participantes e dos jurados em 29 cidades (a maior parte nos Estados Unidos). Já imaginou esbarrar com o Richard Blaise na barraquinha de cachorro-quente? Grátis para iPhone, iPod touch e iPad.

Para viúvos da Gourmet Magazine - Reportagens, receitas, fotos e vídeos da falecida revista Gourmet ganharam sobrevida no Gourmet Live. E conteúdo novo também está por lá. É preciso de cadastrar no Twitter ou no Facebook para acessar algumas áreas, mas nenhum cartão de crédito é necessário! Grátis para iPhone e iPad.

Para os que curtem revistas - Ixi, tem um monte, todos com receitas e fotos de babar. Alguns exemplos: Food and Wine Magazine (grátis), Real Simple ($4,99), Good Food Magazine (grátis), Prazeres da Mesa ($3,99 - mas nesse mês é grátis!).


Para os enófilos - Quer guardar a referência do vinho servido no jantar para comprar uma garrafa? Fotografe o rótulo e deixe o Snooth encontrar a vinícola, os comentários sobre as safras, as cotações e até o endereço do melhor lugar para se comprar. $ 4,99 para iPhone, iPod touch e iPad. Tem versão grátis sem busca por foto.

Para os que gostam de fazer inveja - Você é do tipo que posta fotos do que vai comer? Considere então o Foodspotting, app para compartilhar fotos de pratos em restaurantes. Dá também para descobrir os melhores pratos servidos nas redondezas. Esse Instagram para foodies conta com vários usuários no Brasil! Grátis para iPhone, Windows Phone e Android.

Para os esquecidos - Que tal nunca mais esquecer o papel com a lista de compras em casa? Faça seu lembrete digital na Mighty Grocery, edite com comandos de voz e controle seus gastos e até histórico de compras ("Será que preciso de farinha? Ah, não, comprei semana passada"). Grátis para Android.

Para os fast foodies - E para os de dieta! Sabe quantas calorias têm naquele Big Mac? O Fast Food Calorie Counter sabe. Ele reúne informações nutricionais sobre items de 70 redes de fast food populares nos Estados Unidos - algumas familiares como McDonald's e Burger King. $0,99 para iPhone, iPod touch e iPad.

Para os fast foodies II - Fome e pouca grana? Aproveite o app do Habibs e descubra onde está a esfiha de R$ 50 mais próxima ou faça o pedido online. Grátis para iPhone, iPod touch e iPad.

Para os de dieta - O site MedHelp criou dois aplicativos legais para quem quer emagrecer. No My Diet Diary você anota o que comeu, conta calorias, mede o que gastou com exercícios e compartilha todo o progresso que vem fazendo. No Pic Healthy você posta uma foto do seu prato com sua avaliação sobre quão saudáveis foram suas escolhas alimentares. Os outros participantes da comunidade avaliam sua opinião e te dão uma força quando voce escorrega. Grátis para iPhone, iPod touch e iPad.

Para os indecisos - O Gojee não é exatamente um aplicativo, mas é bom demais para ser ignorado! Sabe quando dá vontade de comer uma coisa que você não sabe o que é? Então. Você lista o que gosta e o que não gosta, fala um ingrediente que quer comer e o site te dá fotos de dar água na boca de pratos que casam direitinho com sua vontade. E as receitas. Grátis online. 

Para os conscientes - Todo mundo sabe que conservantes e colorantes fazem mal, mas só quem tem Chemical Cuisine. Lá o Center for Science in the Public Interest (CSPI) reuniu uma enciclopédia de aditivos, classificados pelo grau de segurança para a saúde. $0,99 para iPhone, iPod touch, iPad e Android.

Para os guia freaks - Se você não aceita comer pizza fora da pizzaria eleita a melhor da cidade pelo guia local, não se preocupe. Os melhores guias do mundo também entraram na onda app. Tem guias locais do Michelin ($5,99) e Zagat ($9,99) as opções italianas do Gambero Rosso ($4,99).

Para os guia freaks II - Os guias paulistanos também estão aplicados. Tem Veja Comer e Beber ($2,99) e Época SP (grátis).


Para os guia freaks III - Quer dicas de onde comer bem na Serra Gaúcha, em Porto Alegre, Florianópolis e Punta del Este? Confira o aplicativo do blog DestemperadosGrátis para iPhone, iPod touch e iPad.

Para os botequeiros - Quer acompanhar o Comida di Buteco, o festival que congrega os bares em 15 cidades brasileiras? Tem app! Serviço completo, com mapa e tudo. Grátis para iPhone, iPod touch e iPad.

Para os botequeiros II - O aplicativo 1001 Bares para Conhecer Antes de Morrer traz os botecos mais bem cotados pelo Guia 4 Rodas em mais de 30 cidades brasileiras. $2,99 para iPhone, iPod touch e iPad.

Para os específicos - Quer saber de carne? Ask the Butcher (grátis online e $2,49). Café? Barista ($2,99). Queijo? Fromage ($2,99). Ostras? Oysterpedia ($1,99). Leite condensado? Leite Moça (grátis).

Para os curiosos - O Google Goggles não é app de comida, mas bem que serve a esse propósito. Você tira uma foto e o app encontra no Google o que é aquilo fotografado. Funciona com vinho e logomarca (talvez a placa do restaurante da esquina?). Grátis para iPhone e Android.

Jardim que faz sentido

Acho bonito quem gosta de jardinagem. Minha mãe, por exemplo, adora se entreter com onze-horas e violetas, criando mudinhas, testando cores, buscando o melhor sol pelo período certo de tempo.
Eu, por outro lado, nunca tive jeito pra coisa. O cultivo de que mais me orgulhei por um bom tempo foi uma planta carnívora que me durou uns três meses, e que me fazia rir com lembranças de Audrey Junior, da Pequena Loja dos Horrores (me alimente!). Como já deu pra perceber, não vejo graça em plantas que só servem para serem bonitas: só valorizo as com potencial cômico...
Sou fã mesmo é de horta, um jardim cheio de plantinhas que, além de bonitas, têm utilidade! Por isso adorei a ideia do engenheiro agrônomo e paisagista Alexandre Furcolin, responsável por um ambiente batizado de Praça Pomodoro & Peperone na Casa Cor São Paulo 2011.
O jardim é lindo e todo comestível. Grandes sacos de lona receberam arranjos de alfaces verdinhas, estalando de frescas; lisas, crespas, romanas. E acompanhadas! Tinha rúcula, almeirão, manjericão, salsinha, alecrim. Também por ali, em jardineiras de madeira, estavam tomates, pimentas e pimentões coloridos.
No meio de uma mostra cheia de mais do mesmo, os arranjos de hortaliças foram a ideia mais divertida, copiável e barata que eu vi. Isso é o que eu chamo de paisagismo produtivo.

Fotos: Blog Fazendo Sala e divulgação